Telefone 24h » Lisboa 219 824 731 Porto 227 838 164

Apresentação

RETO é uma organização sem fins lucrativos e a sua finalidade é a ajuda GRATUITA a pessoas com problemas de toxicodependência, alcoolismo e marginalidade social numa perspectiva da fé cristã. Da inquietação do fundador do Centro em fazer algo a favor dos toxicodependentes, nasceu em 1985 a 1ª casa de acolhimento em Santander (Espanha) e desde aí estendemo-nos a outros países, entre eles Portugal.

Em Portugal, Centro Reto começou no Porto, em 1993. A necessidade e, em simultâneo, a crescente divulgação do Centro, fez aumentar as solicitações de ingresso, obrigando-nos a mudar de instalações, a ampliar e a diversificar actividades. Em 1995, abre-se uma casa em Malveira, no conselho de Mafra e em 1997 em Loures, em Lisboa. Contamos com casa de Acolhimento exclusivamente para utentes portugueses em Vigo e Badajoz (Espanha), e com outras, se necessário. Não somos comunidades mistas. Temos casas para atender a Comunidade Feminina em Lisboa e Porto.

Em Fevereiro de 2000 assinou-se a Acta de Constituição legal da Associação, com a correspondente publicação no Diário da Republica do 15 de Março de 2000, como uma Associação com fins sociais e benéficos, como se infere dos seus estatutos, onde está reflectido que não existe finalidade lucrativa nas suas actividades.


"Pois até aqui nos Ajudou o Senhor"

Quando olhamos para trás, e vemos o caminho percorrido, parece-nos que o tempo passou muito rápido, mas vemos que o fruto do nosso trabalho é o resultado dum esforço diário, e do suporte de Deus em cada momento, mediante uma comunhão diaria com Ele.

Já passaram 20 anos, desde que RETO abriu as suas portas e instalou-se em Portugal - aqueles começos parecem lembranças distantes, mas ao mesmo tempo muito presentes na nossa memória. Estavamos em meados dos anos 90, um tempo onde o tema da droga manifestava-se na sociedade portuguesa. O governo não oferecia soluções práticas e as alternativas eram poucas e caras. Perante esta situação, um grupo de jovens que se tinham reabilitado em Espanha, com um passado de toxicodependência mas com um presente cheio de vida e um desejo de poder ajudar outros de forma voluntária decidiu vir a Portugal e oferecer ajuda desinteresada, e uma alternativa àqueles que precisassem. Começaram, instalando-se num Parque de campismo em V.N.Gaia, no ano 1994, onde iniciaram o seu trabalho, levando uma mensagem de esperança e informando os toxicodependentes duma saída gratuita para o seu problema. A adesão foi grande, e devido à necessidade, dois meses depois alugámos uma pequena casa, e aí nasceu a Associação Reto à Esperança Portugal. Assim começamos a receber os primeiros rapazes portugueses, num espaço no nosso país. Rapidamente as instalações tornaram-se pequenas para tantos pedidos de ajuda e mudámos para um local maior, uma quinta em Perosinho, a atual sede.

Hoje, 20 anos depois, algumas coisas mudaram e outras continuam como no primeiro dia - a nossa vontade e o desejo de continuar a lutar por ajudar a pessoas perdidas, tanto no mundo da droga como noutros muitos âmbitos sociais! A nossa motivação e empenho em partilhar a experiência de ter conhecido a Deus por meio do seu filho Jesus Cristo, como o único capaz de mudar o coração do homem são os desejos que até o dia de hoje, continuam tão presentes como no princípio.

Nosso desafio diário não é fácil, atualmente dispomos de cinco casas para rapazes, duas casas para raparigas e mais de uma dúzia de apartamentos para casais, em diferentes cidades do país: Porto, Coimbra, Almada e Lisboa, e mais de 15 lojas abertas ao público.

Por isso fazendo um balanço de como foram estes 20 anos, vemos como Deus foi fiel a sua palavra, Ele abriu-nos portas para fazer o nosso trabalho e segue ajudando-nos até o dia de hoje. Podemos dizer que Jesus um dia trouxe liberdade às nossas vidas, e vemos como o faz diariamente com todo aquele que se aproxima a Ele com um coração sincero e arrependido, com um coração desejoso de conhecer a sua vontade, e viver nela. Na Bíblia, podemos ler: “ todo o que vem a mim, eu não o rejeito” ainda que existe uma responsabilidade da parte do homem. Assim a mudança que Jesus oferece, e da qual nós somos testemunhas, é real e disponível para todo homem e por isso depois destes anos todos podemos dizer com toda a segurança: “ até aqui nos ajudou o Senhor”.

© Associação Reto à Esperança - Todos os direitos reservados
powered by Codezone